Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
facebook Cai

Depoimentos Erasmus Mundus

Atualizado em 23/07/15 15:49.

           O programa Erasmus Mundus (EM) é uma oportunidade única de estudar na Europa com bolsa integral.Para os brasileiros existem oportunidades para candidatos interessados em cursar um mestrado ou doutorado completos ou ainda participar de uma experiência de intercâmbio para desenvolver seus estudos ou pesquisa em uma universidade européia.

SITE: http://erasmusmundusnobrasil.webs.com/cursos.htm

 

 

Larissa Nunes

NOME: Larissa Nunes Mota, Pedagogia

DESTINO: Itália, Roma

 

DEPOIMENTO:

A motivação de estudar no exterior advém da vontade que sempre tive de morar por um tempo em outro país, para poder viver outra cultura e experimentar novos lugares, novas visões de mundo, novas perspectivas. A escolha da universidade adveio da paixão pela Itália e pela cidade de Roma, que eu tinha visitado dois anos atrás e queria conhecer melhor, de modo mais aprofundado e como habitante, e não apenas como turista. O mais relevante foi a possibilidade de cursar disciplinas fora da grade curricular base do meu curso, que me possibilitaram aprendizados novos e importantes para a minha formação humanística.Também foi relevante a experiência de morar sozinha, o que me permitiu cultivar a independência e a responsabilidade, e a possibilidade de conhecer muitas pessoas de vários países e conhecer vários lugares da Europa. A experiência de estudar no exterior é simplesmente incrível e recomendo a todos os estudantes, independentemente do curso e do país de destino. O importante é ter iniciativa, disposição e paciência no começo da experiência, até se adaptar ao local, às pessoas e à nova vida de modo geral. Prepare-se para viver a experiência que, apesar dos procedimentos cansativos de candidatura e das dificuldades no começo no intercâmbio, te transformará como estudante e como ser humano. 

Thaisa  Braga

NOME: Thaisa

DESTINO: Braga/Portugal

 

DEPOIMENTO:

Conclui o curso de Pedagogia final de 2009, sendo a colação em Março de 2010, fiz o curso na UFG-Campus Jataí. Com muito esforço consegui passar no programa de intercâmbio Erasmus Mundus-ISAC (primeira turma) o qual só tinha duas vagas na área de licenciatura. Foi uma oportunidade ímpar, visto que não teria essa oportunidade se fosse por conta própria. Soube aproveitar cada oportunidade que uma Universidade Federal oferece, desde de bolsas de apoio ao estudante, projetos, intercâmbio. Desde o ensino médio eu tinha vontade de fazer intercâmbio. Via outras colegas que já haviam ido e pensava: “um dia eu vou”, só não sabia como e quando alcançaria esse objetivo. Como aluna de graduação, visitava continuamente o site da Coordenadoria de Assuntos Internacionais da UFG (CAI), certo dia encontrei essa oportunidade de seleção. Me inscrevi e fui aprovada em primeiro lugar. Não me cabia em mim de tanta felicidade. O destino escolhido foi a cidade de Braga - Universidade do Minho, na qual a área da Educação Infantil é considerada “o berço”, sendo a área que eu mais gostava no curso. Fiz todas as disciplinas relacionadas a infância, as quais não eram oferecidas no curso de Pedagogia no qual eu cursava. Passei seis meses em intercâmbio, aproveite cada momento, cada oportunidade que a Universidade do Minho (Uminho) me ofereceu. Participei de três congressos direcionados a área de pesquisa que me interessava. No primeiro mês foi difícil administrar a saudade da família. Entretanto, fiz muitas amizades na residência Universitária Santa Tecla, as quais me ajudaram dando apoio e força para vencer a saudade. Acredito que as residências universitárias são o melhor lugar para se ficar, pois ali você convive com pessoas do mundo todo, fazendo novas amizades. Depois que voltei ao Brasil, não deixei de manter contato com os colegas e com determinados professores da Uminho. Ao sair o edital para o Mestrado em Educação da Infância – Área de Especialização em Supervisão e Pedagogia da Infância – resolvi me inscrever e fazer a seleção. Fui aprovada em terceiro lugar. Estou voltando para lá no dia 12 de Outubro/2010, momento em que as aulas do mestrado começarão. Agradeço a oportunidade de ter participado do intercâmbio, o qual me proporcionou ingresso ao mestrado. 

 Gabriel Adams Castelo Branco de Aragão

NOME: Gabriel Adams Castelo Branco de Aragão

DESTINO: Intercâmbio na Facultat de Formació de Professorat – Universitat de Barcelona

 

DEPOIMENTO:

Muitas pessoas me disseram, assim que voltei do intercâmbio, que estudar na Universitat de Barcelona foi um acréscimo muito importante ao meu currículo acadêmico e vitae, principalmente. Por ser professor de espanhol, aqui no Brasil, estudar na Espanha e visitar as principais cidades desse país, sem dúvida, me enriqueceu cultural e linguisticamente, o que com certeza me ajuda em minhas práticas acadêmicas e profissionais. No entanto, me parece que essas muitas pessoas não sabem de algo muito maior que aprendemos, quando saímos do Brasil, sozinhos, para morar fora por muito tempo: aprendizado de vida. Nossa cabeça, previsível, desde o aeroporto já começa a mudar. As sensações pelas quais passamos, desde o dia da saída até o dia da volta, são verdadeiros furacões. Os pensamentos de pessoas de outras culturas, o ritmo de vida, a lógica de cada grupo, cada gueto, cada comunidade, a arte de cada um e cada uns. Crescemos, sobretudo, enquanto seres humanos, não apenas no âmbito profissional, acadêmico, estrutural, formal. O mais importante, para mim, foram as experiências pessoais, espirituais, que engradeceram o homem que sou, outro de seis meses atrás.

 Anna Paula de Oliveira

NOME: Anna Paula de Oliveira

DESTINO: Universidade de Leiden, na Holanda

 

DEPOIMENTO:

Sou estudante de Pedagogia da Universidade Federal de Goiás, estou no último período, e depois de muito esforço consegui esta esta vaga de intercâmbio para estudar durante seis meses na Universidade de Leiden, na Holanda, sendo bolsista do Programa Erasmus Mundus-ISAC. Com certeza uma oportunidade única na minha vida, sendo que não teria condições de estudar em outro país com meus próprios recursos. É incrível conviver com outra cultura, conhecer pessoas de todas as partes do mundo, outros métodos de ensino, enfim, é um grande enriquecimento pessoal e profissional. Pelo caminho encontramos muitas dificuldades, nem tudo saí como planejado, a saudade é muito grande, surgem momentos de solidão, ter que controlar seu próprio sustento não é tão fácil, mas acreditem tudo isso faz parte do nosso crescimento e amadurecimento. É preciso ter força de vontade para mudar sua própria realidade, e se você tiver a oportunidade de estudar fora, não perca essa chance, é algo que está ao alcance de todos os estudantes, basta querer! Agradeço a oportunidade de dar este depoimento, isto é muito importante para motivar outros estudantes, aproveito para agradecer a toda a equipe da Coordenadoria de Assuntos Internacionais, que sempre me ajudou com tudo que foi preciso para eu chegar até aqui.

 

 

NOME: Nayara Belo da Silva

DESTINO: Santiago da Compostela

 

DEPOIMENTO:

O que mais me motivou a estudar no exterior foi a oportunidade de melhorar a fluência em um idioma estrangeiro, ampliar a experiência acadêmica e conhecer uma nova cultura. Sem dúvida a experiência acadêmica, que ao mesmo tempo que me ensinou muitíssimo, me possibilitou enxergar a universidade brasileira de outra maneira. Constatei que o ensino da UFG é muito bom e que devemos valorizar nosso país e ter orgulho da nossa origem cultural. Sem dúvida, aconselharia a participar do intercâmbio e a escolher com muita atenção as matérias que pretende cursar. Acho importante também planejar com antecedência a chegada na cidade e a futura moradia, pois algumas imobiliárias pedem aval e/ou garantia de renda confirmada pelos responsáveis. 

 

 NOME: Mário Braz Manzi Muniz

DESTINO: Leiden  Países Baixos

 

DEPOIMENTO:

A possibilidade de aprimorar minha segunda língua e de conhecer outra cultura, beneficiando minha vida acadêmica, foi o que mais me motivou. O choque cultural e essencial para proporcionar um crescimento humano, além do aprendizado acadêmico em uma instituição extravagante à instituição de origem. O melhor conselho é focar nos objetivos e não desistir durante o processo seletivo para o estudo no país estrangeiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Listar Todas Voltar